Fui brincar meu amigo e o pai dele me comeu

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading ... Loading ...

Eu tinha 14 anos na época e tinha um amigo tambem de 14 que era do mesmo colegio que eu. Eu sempre me dei muito bem com este amigo, o nome dele é Otávio, a gente ia junto pra escola, faziamos as tarefas de casa casa sempre juntos e até nas baladas a gente ia sempre, as vezes eu dormia na casa dele outras vezes ele dormia na minha casa e tudo entre nós era assim dividido.

Minha esperiencia sexual começou qdo um dia eu fui na casa do Otávio convida-lo para uma festinha de aniversario do meu primo. Cheguei na casa dele e fui entrando como eu sempre fazia, gritei o nome dele mas ele nao respondeu e eu fui até o quarto dos fundos, onde a gente sempre costumava brincar de video-game, mas ao inves de encontrar o Otávio eu encontrei foi o pai dele. O Seu Arnaldo, pai do Otávio é um senhor de uns 48 anos mais ou menos, forte e de semblante sério. Perguntei pelo Otavio e ele disse que ele havia ido visitar a tia numa cidade nao muito longe da minha e so ia voltar no domingo a tarde. Eu agradeci a ele pela informaçao e fui saindo mas ele me chamou e fui ate a cama q ele tava deitado. Ele estava um dos braços enfaixado pois havia se machucado no trabalho e por isso estava em casa de licença.

Ele me disse que tava querendo ir ao banheiro tomar um banho mas nao tinha como ir fazer isso sozinho e precisa de ajuda, a mulher dele viajou com o Otavio e ele ficou sozinho. Fiquei meio sem jeito mas acabei concordando em ajudar ele, afinal era só uma ajuda e ele é pai do meu melhor amigo. Ajudei ele chegar ao banheiro e entao ele pediu q eu tirasse a camisa dele pois o braço tava doendo muito. Tirei a camisa dele e ja ia virando para a porta e ele pediu q eu descesse o ziper da bermuda dele, olhei sem graça pra ele mas ele disse que nao podia fazer isso e pediu por favor. Peguei o ziper da bermuda e desci ate que ele abriu todo e desabotoei a bermuda também. Ele puxou a bermda com uma das maos e ela caiu no chao e ele ficou so com a cueca. Pensei comigo, a cueca nao tiro de jeito nenhum, mas ele tentou puxar com uma mao so e nao conseguiu entao tive q ajudar ele tirar.
Até ai tava tudo bem, mas o pior estava por vir, ele me pediu pra ajudar ele se lavar pq nao dava pra ele se lavar sozinho com um braço só. Eu disse que isso nao faria nunca e ele insistiu dizendo que só tava me pedindo isso pq ele tava doente e que eu era como alguemm da familia. Resisti mas ele me convenceu. Tirei minha calça e minha camisa pra nao se molhar e entrei no chuveiro com ele, mas eu tava de cueca. Passei o sabonete nas costas dele e nas pernas e era só isso que eu iria fazer, até que ele pediu pra eu lavar o pau dele. Eu já nao nem acreditava q eu tava naquela situação mas como ele era um senhor de idade e doente e ainda pai do meu amigo eu nem pensei que aquilo fosse acabar mal não.
Peguei o sabonete esfreguei bastante nas maos e entao peguei o pau dele e omecei lavar. Confesso que eu tava me sentindo um babaca mas naquela altura eu ja tinha me dado conta que eu ja tinha ido longe demais. Sentiu o pau do homem pulsar na minha mao, a cada esfragada que dava o pau dele crescia mais, e olha q o pau do homem nao era pequeno, eu quis soltar o pau dele mas senti a mao dele segurando a minha e apertando contra o membro já bem duro. Ele fazia movimentos com minha mao e eu percebi q eu ja nao estava mais lavando o pinto dele mas batendo uma punheta debaixo do chuveiro. Por mais q eu tentasse tirar a mao ele me segurava mais forte.
Naquela hora nao sei o que eu estava sentindo, mas vi que meu pau também cresceu debaixo da cueca e ele percebeu meu tesao e falou que era sinal que eu tava gostando.

Naquele instante ele me mandou ficar de joelhos e quando me ajoelhei senti o pau dele entrar de uma vez em minha boca, quase me engasguei, e ele começou meter em minha boca, eu nunca tinha feito aquilo mas eu estava gostando, apesar de me sentir envergonhado também. Depois de chupar o pau dele por um bom tempo ele me mandou tirar a cueca e ficar pelado. Eu tirei a cueca e disse pra ele que eu nao queria dar pra ele pois eu era virgem e nao queria fazer aquilo. Ele me tranquilizou dizendo q só queria me fazer uns carinhos e só. ele mandou ficar de 4 eu obedeci e veio e se ajoelhou atras e senti a lingua dele na minha bunda. ele me mandou eu abrir a bunda e quando abri a lingua dele começou roçar meu cu e aquilo me deu um tesao danado como eu nunca tinha sentido.
Ele lambeu bastante e depois ficou colocando o dedo no meu cu e dizendo que eu ainda era cabaço, o dedo dele ia entrando devagarinho e depois saindo, entrando e saindo e aos poucos ele foi aumento o ritimo. Ele disse que era para treinar meu cu pra receber a pica dele. Eu arrepiei todo pois o pau dele era grande, cenca de uns 20 cms. Depois de me dedar bastante ele disse que eu ja tava no ponto.

Ele me mandou debruçar no vaso e abrir as pernas e a bunda o maximo que eu pudesse, obedeci mas pedi pra ele nao enfiar aquele cacete todo pois eu nao ia aguentar, ele prometeu colocar so a cabecinha e quando eu sentisse q tava doendo era pra eu avisar que ele ia parar. Fechei os olhos e tentei nao pensar na dor, sentir uma coisa gelada na minha bunda, era um óleo lubrificante q ele derramou no meu rego e escorria em direçao ao buraquinho já meio aberto pelo dedo dele. Antes de colocar o pau ele bateu com ele minha bunda dizendo que sempre desejou me comer mas nunca teve oportunidade pois seu filho sempre estava por perto mas agora nao iria perder aquela chance.
O pau dele foi aos poucos se encaixando em minha bunda e senti quando a cabeça começou forçar uma entrada, eu tava muito tenso e envergonhado ao mesmo tempo, ele empurrou um pouco mais forte e meu cu foi dando espaço para aquele cacete entrar rasgando minhas pregas, dei um grito de dor e ele parou um pouco de forçar a entrada mas nao tirou a cabeça de dentro. Eu disse q tava doendo muito e ele começou alisar minha bunda, coxas e minhas costas, fui relaxando ao sentir a mao dele em minha bunda, eu mandou eu fazer força liberando a entrada, pois como eu estava tenso meu cu estava trancando por isso q doia. Atendi a ele e fui liberando aos poucos ate que a cabeça do pau dele estava totalmente dentro de mim, ele começou fazer movimentos lentos de vai e vem e eu sempre relaxando.
O pior foi a entrada da cabeça que entrou rasgando mas depois eu nao sentia mais doendo, e de pouco a pouco o cacete dele sumia no meu rabo. Ele nao socava forte e por isso eu me enganei achando que tava so um pouco do membro dele dentro, mas senti as bolas dele em minha bunda me assustei, tentei olhar pra tras pra ver o q tava acontecendo, ele me segurou firme na cintura com uma das maos e eu disse que nao ia guentar ele colcoar o pau todo e ele começou rir. Eu perguntei pq ele tava rindo ele disse que o cacete já estava todo dentro. Levei um susto, nem eu mesmo acreditava que eu fosse capaz de aguentar aquilo tudo mas entro macio e quando ele começou socar mais forte senti uma coisa gostosa, era muito tesao como nunca tinha sentido antes. Ele socava forte e dizia que eu era uma putinha safada e aquilo foi enchedo de tesao, comecei masturbar meu pau enquanto ele me fodia gostoso.
Depois ele me puxou pra perto dele me fazendo sair do vaso onde eu tava debuçado, e sem deixar o pau sair ele se sentou e mandou cavalgar, agora eu tava comandando a situaçao e em vez de ir devagar fui mais rapido, sentando no pau dele até sumir e depois levantando num vai e vem alucinante. Meu pau estava muito duro e eu batia punheta enquanto cavalgava, foi quando senti a respiraçao dele mais ofegante e ele me puxando com força e me fazendo sentar de uma vez no pau dele e ficar parado ali com o cacete cravado no meu cu. O leite quente dele inundou meu cu, foi tao forte o jato dele que senti a porra transbordando e vasando entre meu cu e o pau dele escorrendo em minhas coxas; não aguentei o tesao e gozei também. Ele me segurou forte e firme nao deixando eu me levantar e o pau dele continuo enterrado em meu cu ate ele terminar de gozar. Aquela porra quente esquentava minha bunda e ele me acariciando, apertando meus mamilos enquanto o cacete dele se fartava no meu rabo.
Depois q ele tirou o pau do meu cu me mandou mamar o resto da porra, segurou forte minha cabeça apertando contra o pau dele me fazendo engolir o pau ja meio mole e com um resto de leite quente.

Depois me lavei, vesti a calça sem cueca mesmo pq ela tava molhada, vesti a camisa e sai dali pra minha casa, envergonhado mas sentindo uma coisa que nunca tinha sentido antes.

Assim aconteceu a minha primeira vez. A segunda vez foi com ele de novo, mas fica pra outra hora. Se gostarem desse conto sobre minha primeira experiencia eu conto mais depois.

Você pode deixar uma resposta, ou trackback de seu próprio site.

4 respostas para “Fui brincar meu amigo e o pai dele me comeu”

  1. Mark disse:

    um crime, abusar sexualmente de um menor de idade, sem descernimento sobre o que realmente se tratava.

  2. dom picone disse:

    bicha escrota

  3. Sr. Piçudo disse:

    muito bom se quiser me dar a bunda te como a qualquer hora

Deixe uma resposta