Eu voltei a fazer sexo anal com meu cachorro

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading ... Loading ...

Olá amigos, muitos que me conhecem aqui sabem da minha integridade com relação aos meus relatos, ou de amigas que eu tenho o maior prazer em dividir com todos, e nos meus relatos eu aproveito para lhes dar informações seja com relação à zoofilia, ou seja, do dia a dia de suas relações. Nós nos sentimos bem quando alcançamos os nossos objetivos ou realizamos as nossas fantasias. E se vc não tem nenhuma fantasia em suas relações com certeza o seu casamento está fadado ao fracasso e a rotina, que eu chamo de A ferrugem do casamento.
Antes de eu lhes contar mais um relato da minha amiga Lu, (eu contei já vários relatos dela), Quero aproveitar e lhes orientar sobre sexo anal com cães. Isto porque esta minha amiga teve um acidente serio, e ela me autorizou eu a contar, pois devido ao que aconteceu com ela pode servir de alerta e orientação para muitas pessoas.
Fazer sexo anal é bom e é uma experiência maravilhosa, desde que se tenham certos cuidados, mesmo numa relação entre casais tem-se que ter cuidados quanto a essa pratica. Agora com cães o cuidado deve ser maior. Vamos lá. Eu não aconselho que na primeira transa a mulher ou homem deixe ser engatado por um cão, eu não aconselho que a pessoa que nunca teve sexo anal tenha com seu cachorro sem conhecer o sexo dele, eu não aconselho a fazer sexo anal com cães se vc não teve nenhuma orientação com pessoas que já praticaram este tipo se relação. Eu falo de pessoas serias o que tem de charlatão na net é uma enormidade, e de leigos que nunca tiveram sequer uma experiência com cães e se fazem de doutores no assunto.

ESTES SÃO MEUS CONSELHOS PARA VC QUE DESEJA FAZER SEXO ANAL

6 == Olhem com relação a sexo anal… Primeiro deve-se conhecer o pau do seu cachorro…com relação ao nó ( Note se pode suportar o tamanho do nó do seu cachorro dentro de vc ). O NÓ EM RELAÇÃO AO TAMANHO VARIA DE TAMANHO DE CACHORRO PRA CACHORRO. Se já praticou este tipo de sexo com homens, se está acostumada a este tipo de relação… Mais se não fez, eu aconselho evitar em principio porque vc não conhece nem o tamanho do nó ou o tamanho do pau dele… Saiba que todas as vezes que fizer anal com um cachorro e deixar o nó entrar e crescer dentro do seu anus, com certeza ele vai engatar em vc. Salvo que, vc só enfie o pau do seu cachorro dentro do seu cu, DEPOIS que ele já estiver duro, onde o nó fica pra fora. Mais se ele engatar esteja preparada para isso, se porventura acontecer um barulho como de um rojão, ou outro barulho forte e ele se assustar, ele vai lhe arrastar com o susto, e vai lhe trazer sérios problemas em seu anus. (Eu aconselho: Se deseja praticar esse tipo de relação, esteja acompanhada com uma outra pessoa para lhe auxiliar caso aconteça uma supresa ) . E Isso pode trazer sérios problemas para vc, principalmente se ele estiver começando a crescer o nó dentro de seu anus. Demora uns 35 minutos para o nó desinflar e se soltar de dentro, no anus demora mais porque é mais quente, na boceta uns 15 a 20 minutos. Como fazer antes? Pegue um vibrador e dilate o seu cuzinho. Se não tiver, use aqueles desodorantes tipos rolons, coloque vaselina liquida ou pomada de vaselina com xilocaina neutra, (vende em farmácias). Besunte em volta do seu cuzinho e vá enfiando o rolon… E faça isso por alguns minutos, até vc notar que esteja bem dilatado. Ah… Não esqueça de fazer uma lavagem anal com o chuveirinho dentro de seu anus.                                                                                                                      Fazendo isso e seguindo essas informações, está liberado transar anal com um cachorro tranquilamente. No meu próximo relato continuarei mais sobre esse assunto.

Mais vamos ao relato da minha deliciosa amiga Lu do Rio de Janeiro………………….                           
Franco meu querido amigo, Se lembra daquele fatídico acidente que me ocorreu no começo do ano? No começo eu fiquei com receio meu querido de fazer sexo anal de novo com meu dog alemão, mais como vc sabe… Muitas das vezes a vontade fala mais alto, e em um dia eu não resisti. E foi maravilhoso sentir ele dentro de meu cuzinho outra vez. Naquele dia eu estava muito excitada, querendo ele todo dentro de mim, então eu tive que ceder aos caprichos do meu cachorro, e a necessidade de meu corpo de sentir prazer.
Eu estava muito excitada como ti disse, e queria porque queria ser dominado, ser preenchida pelo pau do meu cachorro. Então eu fui pra sala, tirei toda aminha roupa e abri as pernas pra ele, geralmente quando eu fico assim ele já sente o odor de minha boceta e fica todo aceso querendo me possuir, então ele começou a lamber a minha boceta, eu gemi com as linguadas dele dentro de mim, quando a sua língua áspera alcançava o meu clitóris eu tremia toda com aquilo, não tinha como eu não gozar na sua língua, mais eu queria muito mais, eu não estava me satisfazendo, desde aquela vez era só sexo vaginal, mais eu queria mais.
Então eu fiquei de quatro e ele veio por trás de mim, e começou a estocar fundo, e em uma pontada certeira ele enfiou com tudo dentro de minha boceta, eu estava doida de tesão meu querido, que eu segurava ele por trás para ele não sair de dentro de mim, e o seu nó foi aumentando e me abrindo…Mais não demorou muito dentro de mim não, quando saiu de dentro de minha boceta Franco, veio junto uma enxurrada de porra, escorrendo de minha boceta pelas minhas pernas e molhando todo o tapete, ou seja, como sempre acontece quando eu fico muito tempo sem meter com ele. Mais meu querido, dessa vez parecia que ele também estava insatisfeito, porque ao invés de ficar deitado como sempre fica lambendo a sua ferramenta ele estava inquieto e o seu pau apenas um pouco fora da capa, só a cabecinha vermelha de fora.
Então me sentei no sofá para tomar um fôlego, e na hora que eu levantei escorreu uma boa quantidade de porra de dentro de minha boceta. Eu estava um pouco cansada, já que pelo seu peso e a sua força o desgaste é grande como vc sabe. Depois fiquei com as pernas abertas e de olhos fechados recompondo as minhas forças por alguns instantes, acho que eu dei uma cochilada porque era muito tarde, mais fui despertada com ele no meio de minhas pernas me lambendo, lambendo o seu próprio gozo de dentro de mim é claro.
Eu estava com muito tesão, e queria transar mais uma vez, então comecei a excitar ele, puxei pra perto de mim e comecei a alisar o seu pau. Depois fiquei de quatro dessa vez com os meus seios em cima do sofá, e deixei que o meu cachorro tomasse a iniciativa de me possuir, me tomasse como sua escrava do sexo, já que meu corpo ainda estava dolorido de antes. Daí meu querido Franco ele começou a lamber toda a extensão de minha boceta até o meu cuzinho, me deixando ver estrelas de prazer, e eu suspirava de um gozo delicioso. E o meu cachorro nem resistiu por muito tempo, ele já foi subindo nas minhas costas, me prendendo com as suas patas fortes a minha cintura e puxando para si. Agora ele já sabe, nem preciso mais bater na minha bunda o chamando para o ato.
Então o meu dog alemão me prendeu forte, e começou a dar aquelas estocadas, até um pouco mais pausado, talvez pelo cansaço dele, pelo meu lado eu fui-me ageitando, fazendo com nossos corpos ficassem acoplados, para que ele pudesse me penetrar. Em uma dessas tentativas ele acertou o meu cuzinho, eu cheguei a me retrair, mais logo saiu de dentro.
Eu estava doida de tesão, queria ser seviciada pelo meu cachorro, e sétima ou na oitava bombada,ele achou de novo o meu rego, e dessa vez mesmo eu contraindo a minha bunda um pouco, ele não escapuliu de dentro. Mais Franco querido, o desejo acabou vencendo o medo. E eu permiti que ele me penetrasse, queria sim ficar engatada nele, O meu cachorro ia socando cada vez mais fundo dentro de mim, ele ia enfiando cada vez mais e o meu receio ia se acabando e o prazer tomando o lugar.
Para ser sincera meu querido, eu rebolava com ele dentro de mim, eu parecia uma cadela no cio, uma cadela sim com seu pau todo atolado dentro do meu cuzinho. Eu comecei a gemer de dor quando ele começou a me alargar por dentro, a me inchar por dentro, e no mesmo instante ia aumentando cada vez mais, o nó dentro de mim e o meu prazer, era um sofrimento consentido, eu aceitava com ardor e tesão tudo aquilo. Então eu comecei a chora de prazer e de dor, ao mesmo tempo eu queria que parasse ao mesmo tempo eu queria que continuasse. Não demorou muito Franco, e ele foi descendo de lado, mais o seu pau estava preso em mim, estávamos de costas um para o outro, agarrado literalmente. Foi à famosa hora da respirada, mesmo com uma dor horrível, pelo menos não havia mais o movimento dele.
Franco, estava fazendo um frio danado lá fora, mais eu pingava de suor era como se eu estivesse debaixo de uma ducha.
O meu cachorro continuava engatado em meu cuzinho, e pulsava dentro, eu sabia que ele estava me enchendo de gozo, me enchendo de porra, e isso me dava mais prazer. Eu fechei os olhos e meu corpo tremeu todo, comecei a gozar gostoso com o pau do meu cachorro atolado em mim. Uns 15 minutos depois eu comecei a sentir o seu caldo quente, fervendo dentro de mim, ele começava a me inundar.
Foi nessa hora Franco que eu comecei a gritar de prazer, mais um orgasmo eu estava tendo, quase rasgando o pano do sofá, e eu mordia os meus lábios, eu estava ali como uma cadela, como uma escrava, sem ter jeito de sair daquela dor prazerosa e dolorosa ao mesmo tempo, parecia uma eternidade que ele estava alojado dentro de mim. Eu respirava fundo, com minhas carnes tremendo ainda devido ao meu orgasmo avassalador e descomunal. O meu corpo estava necessitado disso há alguns meses.
Minutos depois meu querido Franco, o nó foi diminuindo e diminuindo, até que logo conseguimos nos soltar. Quando ele saiu de dentro voltou o rio de porra escorrendo de dentro e agora escorrendo pela minha boceta e molhando o tapete da sala.
Sente-me no tapete pra descansar da posição que eu estava, e senti escorrer de dentro de mim molhando a minha bunda da porra dele.
Meu querido, não nego que foi delicioso voltar a praticar anal com ele, mais ao mesmo tempo senti que ficou seqüelas do acidente anterior, pois doeu mais do que quando fui deflorada pela primeira vez, vou esperar para me certificar, pois o sofrimento tem as suas recompensas, ainda mais no mundo da zoofilia.
Amigos… Falando serio, eu cheguei até aqui depois de reescrever este relato de pau duro que a minha amiga me enviou, e com certeza depois disso eu e a Belinha vamos brincar com os nossos, e quero ver o nó também dentro do cuzinho da Belinha, e depois eu secar ela todinha.
Se vc mulher deseja desabafar, deseja conversar sobre esse assunto, se deseja compartilhar seus relatos, eu estou à disposição. Se vc querida deseja informação sobre zoofilia ou deseja me enviar seus relatos de como vc se iniciou em zoofilia, eu estou também à disposição podem contar comigo. Enviem-me uma mensagem para o meu email ou me adicionem que respondo a todas.

E vocês amigos: EU TENHO UM DVD EM QUE A MINHA ESPOSA TRANSA COM MEUS DOIS CÃES, E MAIS DE 490 FILMES AMADORES DE ZOOFILIA QUE UM AMIGO QUE MORA NA HOLANDA ME ENVIA. TENHO MUITOS FILMES REAIS DE MULHERES ENGATADAS COM CÃES ATÉ ANAL EU TENHO. TODO ESSE MATERIAL EU REPASSO, ME MANDEM UMA MENSAGEM QUE LHES INFORMO DE COMO FAZER PARA OBTER OS MEUS FILMES.
No mais um abraço a todos, e até o próximo.

                                                                                                                                                          ?Um coração feliz é o resultado inevitável de um coração ardente de amor?

                                

Você pode deixar uma resposta, ou trackback de seu próprio site.

Uma resposta para “Eu voltei a fazer sexo anal com meu cachorro”

  1. yenris disse:

    como fasso pra receber esses filmes de zoofilia vc manda pra os imail

Deixe uma resposta