Mulheres ou casais

PROCURO MULHERES ( serei um otimo amante) E CASAIS PARA REALIZAR LOUCAS FANTASIAS TUDO COM MUITO SIGILO E RESPEITO SOU UM HOMEM CASADO ( ESPOSA NAO PARTICIPA) 29 ANOS 1,70 M 75 KG BRANCO CORPO BEM DEFINIDO E CHEIO DE FANTASIAS MSN: lcgostoso@hotmail.com

Do ei minha esposa

Ola moro em fortaleza e gostaria de conhecer casais em fortaleza para transa no mesmo ambiente ou algo mais

Insaciavel

Sou insaciavel moro em fortaleza e meu mariod gosta de me dar pros outros que sejam machos mesmo alguem se habilita? ha tem q vir com esposa pra ele

Meu taxista

O que vou contar aconteceu comigo há uns 2 anos atrás.
quando conhecir Torres um taxista da minha cidade Ipatinga,MG bom como conhecir o Torres?
era uma tarde de verão eu estava trabalhando em uma exposição de livros quando resolir descer do teatro para tomar um ar quando avisto um taxi branco parado e ao lado um senhor de uns 45 anos calvo um pouco de barriga e o que me chamava atenção nele era o volume que dava pra ver sobre sua calça bege quase transparente não perdir tempo e fui puxar papo com ele quando estava voltando para a exposição esbarrei de proposito em seu pau uns duas vezes seguidas e ele me deu seu cartão dizendo pra eu ligar pra ele depois.
bom não liguei mais fui até o local onde ele trabalha e saímos juntos as primeiras vezes era só chupar o pintão que ele tem deve ser uns 25cm de pica ficamos nessa de chupar até uns 10 encontros até que um dia ele me resolve me emrrabar mais doeu e agoentei até o final hoje em dia ainda continuo com ele mais saio uma 2 vezes por mês. conto mais em outros contos que enviarei…

Meu amigo marcelo! jogo delicioso!

Era dia do jogo de futebol, todos empolgados pela copa, muitos amigos se reuniram na casa de um amigo, e eu também fui. Quando chego sou recebida pelo Marcelo, moreno, olhos verdes, corpo bem malhado, um tesão. Mas Marcelo tinha namorada (Sol), uma morena muito bonita. Enfim… Assistimos o primeiro tempo do jogo, tomando cerveja e comendo tira gosto, quando acaba o primeiro tempo vou à cosinha e sem perceber o Marcelo chega por trás em passa se esfregando em mim, eu finjo naum perceber e dou uma de boba, afinal a namorada dele tb é minha amiga, Sol fica lá fira entornando todas, ele volta e se esfrega de novo e me olha como se tivesse me despindo… volto pra fora onde a tv estava, sento e ele fica me olhando com uma cara de safado, blz, recomeça o jogo de futebol e quando termina a namorada dele já está pra lá de Bagdá e entra na casa do meu amigo e dorme no sofá. Brasil 4×1 Japão. A festa rola à solta, todos bebem e se divertem. Marcelo continua a me secar com os olhos e inicia um brincadeira comigo… pega meu copo e diz que vai me jogar na piscina, me agarra por trás e roça seu pau delicioso na minha bundinha, me deixando louca e toda mole em teus braços… eu adorando a situação, aproveito pra tirar uma casquinha, rebolando e empinando minha bundinha no pau do Marcelo. Ele sussurra no meu ouvido: “quero vc essa noite! ” me deixando toda arrepiada. Ele sobe e me chama, naum fui com medo da sua namorada acordar. Continua a festa quando a Sol acorda e pede pra ir embora, ele prontamente a levou e voltou. Naquela noite eu iria dormir na casa desse meu amigo, já que sua namorada é uma das minhas melhores amigas. Ele sem saber que eu dormiria lá, disse ao meu amigo que ficaria por lá aquela noite. O tempo foi passando e o pessoal indo embora… Eu e a minha amiga subimos, eu tomei banho e deitei e ela foi pro quarto do namorado, tomou banho e depois naum a vi mais… tô dormindo num sono gostoso e sinto alguém me alisando e me chamando baixinho pelo nome: “Ellen? Elen? acorda!”. Se deitou ao meu lado, foi roçando as mãos pelo meu rosto e deu um sorriso safado e disse: “Eu te disse que hj vc seria minha, mesmo sem saber!”, fiquei louca, querendo e naum querendo com medo de aguém saber… pirei… ele segura em meu rosto e me dá um longo beijo e começa a descer pelo meu pescoço, tira minha blusa, chupando meus biquinhos que nessa altura já estava quase esplodindo de tão duros, começa a tirar meu shortinho jeans passando a mão na minha bucetinha encharcada e me diz: “negue que vc naum quer!” Sem como negar eu dei um sorriso safado e comecei a beijá-lo, logo vai descendo, beijando e lambendo cada parte do meu corpo, gemendo e me deixando louca pra ser fudida! Ele beija minha bucetinha por cima da calcinha e começa a arrancá-la com a boca, abre minhas pernas e brinca com meu grelinho, enfia a língua na minha bucetinha, brinca até eu gosar na tua boca e diz que meu melzinho é uma delícia. Trocamos de posição fazendo um louco e delicioso 69 , caí de boca naquele pau gostoso, punhetava, chupava a cabecinha, colocava o pau dele todo na boca e fazia movimentos como se fosse minha bucetinha que estivesse envolvendo aquele pau que me deixara maluca desde que me roçou pela primeira vez. Não aguentando mais aos berros pedi que ele me comesse! Logo fui atendida, veio pra cima de mim me deixando de pernas abertas pronta pra receber tua pau. Começa a passar o pau na entrada da minha bucetinha me deixando louca e assim fez por algum tempo, eu naum aguentei mais e disse no ouvido dele: ” come essa puta safada logo, a minha buceta tá pingando de vontade de ter o teu pau todo nela!” Ele foi penetrando bem devagar, sentia cada cm daquele pau gostoso! foi bombando e a cada estocada eu gemia feito uma cadela no cio. Trocamos de posição algumas vezes, até que finalmente me colocou de quatro e foi me penetrando a buceta , gozamos feito loucos até altas horas. Ele ficou louco quando na nossa úlitma trepada quando me viu de quatro pra ele e disse que iria comer meu cuzinho. Relutei dizendo que naum conseguiria pois meu cuzinho ainda era virgem. Ele foi me deixando louca de tesão… penetrava minha buceta e colocava um dedo no meu cuzinho enquanto com a outra mão brincava com meu clitóris, me deixava cada vez mais louca e colocou dois e depois três dedos no meu cuzinho ainda virgem, pegou um pote de lubrificante e passou no meu cuzinho e no pau dele, eu louca de tesão naum vi isso, quando menos espero ele roça o pau na entrada do meu cú e tenta penetrar em vão, tenta de novo e vai lentamente colocando a cabecinha e eu gemendo, num misto de dor e prazer, põe mais um pouco até colocar tudo e fica parado dizendo que é pra eu acostumar com o teu pau na meu cú. De repente começa a bombar gemendo, gritando, puxando meus cabelos e dizendo que meu cuzinho era delicioso, foi me deixando excitada de novo, e compartilhei com ele os gemidos e os gritos agora só de prazer, nunca tinha gozado tão gostoso quanto naquele dia, me deixou louca! logo gozei com o pau do Marcelo no meu cú, continuou e me excitei de novo, quando tava pra gozar, ele disse que gozaria, que iria encher meu rabinho de porra! gozamos juntos, explodimos e caímos, ele deitado sobre mim, não tinha forças pra levantar, ficamos um tempinho deitados e logo me puxou pro banheiro, me deu um banho, me enxugou e deitamos, dormi com ele colado no meu corpo. Amanheceu o dia e passava das 11hs da manhã quando acordo com o Marcelo me chupando deliciosamente, naum deu outra.. reiniciamos tudo de novo! Foi muito gostoso!

Manhãs de sábado – i

Eram três belos homens casados que encontravam-se todas as manhãs de Sábado por pelo menos três horas antes do almoço para partidas de tênis em duplas formadas por eles e mais um associado do clube disposto a jogar. Dos três frequentes jogadores somente meu pai e tio Nelson eram acompanhados dos filhos e enquanto eles disputavam as partidas, meu primo Nelsinho e eu participávamos do curso de natação, brincávamos com os outros garotos no ginásio coberto ou no parque.
Quanto mais próximo a hora do almoço menos garotos ficavam no clube e por vezes somente Nelsinho e eu tínhamos o parque à nossa inteira disposição. Nessas ocasiões brincávamos de luta tentando aplicar golpes de judô. Por ser mais forte, Nelsinho sempre vencia, montava em mim, prendia-me com as pernas e num abraço apertado limitava meus movimentos dificultando minha libertação até que suplicasse para soltar-me. Por vezes o vencedor subjugava o vencido com ligeiras encoxadas e passadas de mão na bunda.
Com um golpe forte, certa vez, meu primo derrubou-me de quatro no chão do ginásio, jogou-se em cima e simulou, como cachorrinho, estar me comendo. Na tentativa de me livrar do golpe movimentava meu quadril para um lado ou outro e logo era seguido; e, segurado por Nelsinho na cintura, eu sentia sua respiração ofegante em minha nuca e um crescente volume duro encostado em minha bundinha. Um clima de excitação tomou conta de mim, mas por instinto tentando me libertar virei-me, ficando deitado de frente para meu primo permitindo-me sentir seu membro completamente teso sobre o meu e seus lábios muito próximos quase tocando aos meus. Desviando um pouco o rosto permiti ao Nelsinho somente beijar meu pescoço. Um delicioso tremor tomou conta de nossos corpos e suspirando aliviados nos livramos do enrosco e surpresos percebemos nosso gozo.
Nesta época as manhãs de sábados eram minhas preferidas e nem mais simulávamos lutas pois entendíamos a atração que sentíamos.
Bastava percebemos que estávamos sós para experimentarmos novas situações e num crescente aprendizado passamos das encoxadas inocentes a vigorosas metidas em minhas coxas e de passadas de mão a experientes punhetas e chupadas nos cabeludos pau e saco de meu primo. Numa dessas manhãs de sábado, com a ausência de um parceiro para formar uma dupla, Sérgio, o terceiro homem do grupo, saiu em nossa busca no parque e flagrou-nos em atividade de nossa brincadeira sexual. Nelsinho, gemendo, em pé, com o pau fora do short pela perna era vigorosamente punhetado e gostosamente chupado por mim; e eu gostando de tudo isso, ora com a outra mão punhetava-me ou alisava a perna e bunda ou acariciava a barriga ou o peito de meu gostoso primo.
Algum tempo depois de estar nos observando, Sérgio foi percebido somente por mim e com gestos balançou três vezes a mão direita espalmada pedindo-me calma, apontou o dedo indicador e levou-o a boca indicando gesto de silêncio , balançou novamente a mão indicando que eu continuasse a chupeta e sacando seu grande pênis para fora do calção exibia-o para mim e balançando-o como que oferecendo-o começou uma punheta por mim observada. Indeciso, não sabia o que fazer, porém rapidamente Sérgio gesticulou novamente ordenando-me Ter calma e continuar o boquete em Nelsinho. Sentia uma nova emoção e salivava no pau de meu primo a vontade de ter a minha disposição o novo e grande caralho agora conhecido. Enquanto os movimentos da mão de Sérgio ganhavam velocidade seu corpo curvava-se prenunciando o gozo que logo daria-se em fortes e distantes jatos, eu e meu primo molhávamos o chão do parque com a gala produto de nossos paus.
Sérgio desapareceu de minha vista e Nelsinho nem o percebeu. Se eu contasse para meu primo ele não acreditaria e nem provas teria da presença do amigo de nossos pais. Nada falei.   
      

Manhãs de sábado – ii

Saímos do parque e seguimos em direção da quadra onde estavam nossos pais, Nelsinho estava contente e eu muito apreensivo e preocupado com a reação de Sérgio que já se encontrava junto a nossos pais. Logo percebi que nada falara, pois meu pai disse que Sérgio não tinha nos encontrado e perguntou-me onde estávamos, enquanto com um sorriso safado nos lábios, o mesmo, dizia-me que por solicitação de meu pai saíra em nossa busca para avisar-nos da hora do retorno para casa.   
A partir desta data, a cada nova manhã de Sábado, e em cada nova oportunidade, Sérgio insinuava-se para mim exibindo o volume de seus pau e saco no short, com insistentes patoladas e vez ou outra criava situação para ficar bem próximo a mim tentando discretamente passar suas mãos em minhas pernas ou bunda, indicando o tesão que por mim sentia.
Nelsinho e eu continuávamos nossas brincadeiras e estimulados pelo tesão novas descobertas fazíamos.
Durante uma partida de tênis das duplas formadas por Sérgio e meu pai e tio Nelson e um novo par, Nelsinho colocou-me de quatro relembrando nossos primeiros tempos, molhou minha bunda com sua saliva e começou a pincelar sua piroca encostando-a em meu piscante anelzinho.
Deslizava para cima e para baixo seu pulsante caralho deixando-me com louca vontade de ser preenchido por ele. Nelsinho aprendera a me motivar e a cada investida sua mais eu me entregava a suas vontades. Abria com suas mãos minhas bandas e deslizava num vai-e-vem seu quente e duro cacete roçando-o com velocidade frenética. Num brusco movimento ajeitou com a mão seu membro em brasa e introduziu-o rápido e certeiro em meu buraco. Gemi de dor, retirei o grande invasor e não permiti mais nova investida, voltando a chupá-lo e punhetar-me até a explosão de nosso gozo. Meu primo estava se tornando um macho competente.
Mesmo após nossa gozada o tesão continuava deixando latente nossos paus e a vontade de novo gozo fez-me chupá-lo novamente; ajoelhando-me a sua frente e carinhosamente alisando com minha língua toda a extensão de seu membro desde a base até a pulsante cabeça, ora com beijos, ora com chupadas.
Nelsinho estocava deliciosamente sua potente verga em minha boca e anunciava que logo gozaria. Eu fingia não ouvir, punhetava-me com vigor, e passava minha outra mão em suas belas pernas, barriga, saco e corpo, enquanto sugava a vermelha e latente cabeça do gostoso cacete.
Segurando minha cabeça com as mãos, meu primo Nelsinho simulou comer minha boca. Forçando meus lábios contra seu quente e roliço membro e possibilitando, pelo movimento de vai-e-vem, aprofundar a invasão, Nelsinho chegou ao fundo de minha garganta permitindo-me saborear a quantidade total do produto dele extraído.
Cheio de tesão também gozei com uma punheta ritmada com o vai-e-vem, em minha boca, do meu delicioso invasor.
Meu primo levantou-me e segurando minha cabeça, pela primeira vez, beijou-me com vigor sugando minha língua e com um forte abraço em minha cintura aproximou-me de seu corpo demonstrando o quanto gostava de tudo isso.

Procuro mulheres e casais

Desejo contato com casais e mulheres (inclusive virgens que queiram perder o cabaçinho)de Blumenau e região que curtem um sexo gostoso e sem compromisso.Enviem fotos, que retribuirei.

Mulheres ….aki um garotao pra vcs

Procuro mulheres que gostem de sexo virtual na web cam.

Casal procura mulher para mênage

Porcuramos mulher do Distrito federal para nosso primeiro mênage, sem relacionamentos, só por sexo. Exigimos e enviamos fotos. Aguardamos contato por e-mail